Planeta Cativante

É preciso dois!

To read this article in english, click here!

O que você faz para encontrar a paz interior?

Todo mundo gostaria de ter uma pausa na conversa sem fim com sua própria mente. Para algumas pessoas a meditação é a resposta, já outras preferem fazer longas caminhadas, algumas praticam esportes apaixonadamente ou simplesmente fazem amor…

Cada um tem a sua maneira de acalmar os anseios da alma e apreciar a verdadeira paz interior.

No meu caso, viajar sempre foi o meu jeito de encontrar a paz, como o famoso poeta disse uma vez, “existir é viajar” e podemos facilmente dizer que viajar é existir.

la plata

Na minha última aventura eu encontrei uma maneira totalmente nova de alcançar a paz interior, que eu gostaria de compartilhar com os meus queridos amigos. É uma espécie de paz  que você não consegue encontrar sozinho, mas para o qual você realmente precisa estar entre os braços calorosos de um completo estranho ou de um velho amigo. Não importa qual dos dois, desde que você esteja disposto a se entregar, deixar a sua intuição guiá-lo lentamente ao ritmo de uma nação inteira, meditando juntos dois a dois.

Feche seus olhos, abrace seu parceiro e se deixe levar! Sorria enquanto o papel masculino se inverte lentamente para o feminino e vice-versa. Mova-se devagar no começo até que vocês encontrem juntos o ritmo, deixe a poesia deslizar com seus pés, um após o outro na pista de dança. Meditar nunca foi tão fácil, caminhar juntos nunca foi tão divertido, a paixão nunca foi tão abundante e fazer amor nunca foi tão poético quanto bailar Tango!

Tango in Palermo

Sim. Bem-vindo à Argentina, viajante. Feche os olhos, descanse sua mente e alma por alguns minutos ou, pelo menos, até ouvir o professor dizer – “Cambio de pareja”, e, em seguida, respire profundamente antes de começar a próxima música com um parceiro completamente novo. Relaxe e deixe-se ir mais uma vez permitindo que uma nova história de paixão aconteça em seus braços.

Não se preocupe em decorar os passos, simplesmente deslize seus pés juntos com os do seu parceiro em uma intuitiva união de almas, isso é o tango. Olhe diretamente nos olhos do seu parceiro, independente de quem seja, não tenha medo da intimidade que vai acontecer de forma tão natural, enquanto você dança o ritmo favorito da Argentina.

Minha amiga me apresentou o tango quando estava no Rio de Janeiro e eu nunca vou esquece-la por isso. Seguindo seus passos acabei em La Plata Buenos Aires, onde estudantes de toda a Argentina gastam o seu tempo livre e não necessariamente o seu dinheiro, apaixonadamente em um tango após o outro. E logo você descobre que é possível dançar todos os dias, em um local diferente, e cada local tem um professor diferente, e cada professor tem um estilo diferente e todos os estilos tem o seu público.

Estudantes mudam de professores e de localidade para enriquecer seu tango, e isso vai criando novas formas mais requintadas nesse estilo de dança. Um aceno de cabeça, um sorriso com uma contribuição monetária simbólica no final da classe é tudo o que você precisa fazer para entender o conceito de “a la gorra”. Uma maneira prática para os professores ganharem seu pão.

Não se surpreenda se durante os intervalos as conversas se tornarem longas e intelectuais. Pois cada bailarino tem algo novo para compartilhar e contribuir, e eles fazem incentivados pelos professores, que assistem em silêncio, enquanto as pessoas evoluem a conversa e, assim, todo mundo colabora, criando juntos um profundo significado do que é o Tango.

Esteja preparado para conhecer pessoas e fazer amigos e amantes na pista de dança, pois você se esquece do si mesmo para que com seu parceiro se tornem uma só pessoa.
Surpreenda-se ao perceber que é tudo sobre compartilhar experiências e deixar a paixão decolar, em horas deliciosas que parecem passar voando, nos abraços dessa singular cultural argentina.

Aproveite a espontaneidade dos casais que entram e saem dos abraços uns dos outros, enquanto os olhos pensativos do professor observam das linhas laterais, como se ele fosse um mestre zen observando os monges em sua oração matinal.

Aulas de Tango

“Cambio de rol” a professora diz. Mude os papéis. Os homens não são os condutores nessa dança,  não há papel de homem ou mulher. porque eles estão conectados, esqueça o seu ego masculino de ser o parceiro principal ou de tomar a iniciativa, uma mulher audaciosamente pode levar outra ou mesmo um homem em seus braços.

Vá devagar ou rápido, ou mais rápido enquanto a “La Cumparsita” ensina a criar o seu próprio ritmo. E você só precisa de um gesto para que o seu parceiro te siga. Um aceno de queixo ou um toque no ombro muda a direção ou inicia um movimento mais elaborado.

impressionante a partir de qualquer perspectiva. Ouça o som de “El Choclo“, para você lentamente perceber que o tango pode ser dançado com quase qualquer música que traga uma sensação de paz interior e que estará com você para sempre mesmo quando seguimos em frente para o próximo destino.

 

Este texto foi escrito em inglês por Kosta de Lagoa, se quiser ler a versão original, clique aqui!
Marina Viana

Marina Viana

Como uma ariana nata, sempre tive vontade de me aventurar e foi assim que depois de me formar em turismo, resolvi passar um ano nos Estados Unidos. Acabei ficando seis e, mesmo com muitas incertezas, resolvi que era hora de voltar. Trouxe na bagagem muitas histórias para contar. Atualmente, moro em Florianópolis e atuo como professora de inglês e tradutora.

DreamHost

Acompanhe o Planeta Cativante

Acompanhe o Planeta Cativante pelas redes sociais.