Planeta Cativante

Viajando para Paris com a Air France – 1 dia de Paris

Nosso primeiro dia de viagem foi muito cansativo. Começando pelo vôo de São Paulo à Paris com a Air France, pagamos a mais para ir na saída de emergência e dar um espacinho a mais para as pernas, porém a viagem foi muito, mas muito cansativa.

Eu não consegui dormir nem 2 horas somando o vôo inteiro de 10 horas. A saída de emergência fica do lado onde ficam as aeromoças e um banheiro. Então era gente passando o tempo todo. Além da cadeira ser muito desconfortável, não consegui achar posição para dormir. De qualquer jeito ficava ruim. E para quem me conhece, sabe que eu posso dormir sentado tranqüilamente e to bastante acostumado a dormir em ônibus de viagem.

O assento é muito duro, as poltronas apertadas e o vai e volta das pessoas querendo ir ao banheiro impossibilitou umas horinhas a mais de descanso. Para variar, tinha um bebe chorando na fileira trás da nossa, e do nosso lado um cara dormindo e roncando tão alto que virou referencia no avião.

Eu fechava os olhos e já sentia as pernas pedir uma posição nova. Era impossível ficar quieto.

A minha janta também não estava boa, eu pedi comida especial vegetariana, e isso pra eles significou menos comida.

Enquanto o prato normal você pode escolher entre os dois tipos de comida, com queijos, sobremesas e salada bem completa. A vegetaria era uma mistura de salada de cenoura, tomate e alface. Um pouco de brócolis cozido no vapor, arroz com uva passas (duro) e um hamburguer de soja. A sobremesa foi saladas frutas (que estavam verdes).

Resumo de tudo, não via a hora do vôo acabar. Passei mais tempo em pé do que dormindo e eu tenho a certeza de que quem desenhou a poltrona do avião fez de sacanagem, porque não é possível que ela é feita pra ser confortável, eu sei que a maioria das companhias aéreas são assim, mas a sensação que eu tive é que a Swiss Air era mais confortável.

Chegando em Paris escolhemos ir de trem do aeroporto para o centro da cidade. Pagamos €9,50 pelo bilhete de trem RER B em direção a Gare du Nord.

Dentro do trem aconteceu uma coisa que dizem que é bem comum, mas nunca tinha visto. O trem parou em uma estação e entrou uma mulher e um homem (mal vestido). Quando o trem estava pra fechar a porta o homem colocou a mão dentro do bolso da mulher e roubou a carteira dela e saiu do trem. O trem fechou a porta sem chance nenhuma para a mulher correr atras dele. Foi tão rápido que nem todo mundo percebeu, mas eu vi. A mulher ficou reclamando e falando com as amigas (apesar delas serem surdas e mudas, eu percebi os sinais e a indignação dela). Pois é. Fica de alerta, quem vier a Paris fiquem espertos com carteiras e celulares no trem. Com a imigração ilegal aumentando esse tipo de situação está ficando cada vez mais comum.

Ao descermos do trem eu errei a estação e descemos duas estações antes. Tivemos que andar bastante com malas, sorte que o bairro onde a Luana mora é muito bonito e tranquilo.

Chegando na casa da Luana ficando conversando com o noivo dela, o Alban que nos deixou bem a vontade. Saímos para passear pelo bairro e fazer umas compras no supermercado, mas o cansaço estava tanto que não conseguimos ficar mais que 1 hora fora. Voltamos pra casa e dormimos no sofá. Eu dormi com o iPad na mão escrevendo este texto =)

A noite a Luana fez um jantar típico francês e o Alban comprou cervejas famosas daqui.

Ficamos conversando e programando os próximos dias.

20130527-235945.jpg

20130527-234730.jpg

20130527-234808.jpg

20130527-234815.jpg

20130527-234826.jpg

20130527-234834.jpg

Kadu Szili

Kadu Szili

Publicitário, escritor, compositor e viajante. Ama design, cinema, fotografia e tecnologia. Sonha em dar a volta ao mundo de balão. Mas se não for de balão, pode ser de veleiro, de bicicleta ou a pé. O importante é estar em constante movimento. "Uma mente que viaja, jamais volta ao seu estado original".

Acompanhe o Planeta Cativante

Acompanhe o Planeta Cativante pelas redes sociais.