Planeta Cativante

Como comprar uma moto durante um mochilão no Vietnã

Sabe aquelas histórias de mochileiros que fizeram viagens incríveis pelo mundo de moto? Muita gente sonha em viver uma experiência dessas mas acha difícil, perigoso, arriscado, entre tantos outros fatores que caracterizam uma coisa: o medo do desconhecido.

É normal ter medo do desconhecido, quem nunca sentiu uma aversãozinha à mudança que atire a primeira pedra. Fazer um mochilão no Vietnã de moto foi uma das experiências mais desafiadoras da minha vida e sem dúvida, a viagem que mais me marcou.

Mochilão no Vietnã
Paradinha básica para foto!

 

Viajar um país de moto, qualquer ele que seja, já é uma baita experiência. Se dar a oportunidade dessa aventura durante um mochilão no Vietnã é mais incrível ainda. O país é de uma exuberância natural inacreditável! Com muita cultura e tradição, além também de um povo simpático que apesar de entenderem pouco inglês, estavam sempre com um sorriso no rosto.

Como surgiu a ideia de fazer um mochilão no Vietnã de moto?

Durante meu mochilão pelo sudeste asiático conheci muitos mochileiros pela Tailândia e Camboja que tinham comprado uma moto no Vietnã durante o mochilão. Absolutamente TODOS me recomendaram a fazer o mesmo.  No começo achei uma ideia muito extrema, né?

Como seriam as questões burocráticas? E se a moto quebrar na estrada? E se eu cair e me machucar? E se eu não conseguir vender? Todos esses SE passaram pela minha cabeça por muito tempo antes de chegar lá. Aos poucos, depois de tirar muitas dúvidas com quem tinha feito e ter lido muitos blogs a respeito, eu comecei a perceber que viver essa experiência não era assim tão difícil e impossível quanto eu imaginava.

Onde comprar a moto?

Eu cheguei no país de ônibus, peguei um bus no Camboja que cruzava a fronteira e nos deixava já em Ho Chi Minh, segunda maior cidade que fica no sul do Vietnã. Se você chegar de avião, provavelmente chegará por Hanoi, a atual capital do país que fica no norte.

Mochilão no Vietnã
Luzes em Hoi An, uma das cidades mais encantadoras do Vietnã

 

Ambas cidades são bons pontos de partida. As duas ficam nos extremos do país (grosseiramente falando) e muitas das principais atrações estão entre Hanoi e Ho Chi Minh.  Porém é relativamente mais fácil encontrar bons negócios em Hanoi, a oferta de motos é muito maior, sendo assim, os preços são mais baixos.

Eu comprei a minha em Ho Chi Minh, por 175,00 dólares americanos (550,00 reais). Era uma Yamaha Nuovo 110cc automática, ano 2005. Sim, apenas 110 cilindradas! No final da viagem a vendi em Hanoi por 130,00 dólares americanos (410,00 reais). Perdi um pouco na venda, mas considerando a experiência que eu tive, o valor não foi nada.

Foram 32 dias de mochilão pelo Vietnã e a liberdade proporcionada pela independência que a moto te dá não tem preço!

Para comprar e vender é fácil, assim que você chegar no país vai ver muitas motos a venda e muitos mochileiros e negociadores vendendo. Os “dealers” compram e revendem motos e estão por todo lado. Também tem um ótimo grupo do facebook para comprar e vender de tudo, o Hanoi Massive (eu vendi a minha moto anunciando lá).

Mochilão no Vietnã
Sapa, região famosa por seus incríveis campos de arroz

 

Nunca aceite o primeiro preço, 600,00 reais é estupidamente barato numa moto. Mas no sudeste asiático o dinheiro tem outro valor e a moto também não era nenhuma Brastemp.

Durante o mochilão no Vietnã a galera, geralmente, traça o percurso entre Hanoi e Ho Chi Minh. Tanto pela costa (o percurso que eu fiz) como pelo interior do país e segue viagem parando nas cidades pelo caminho.

Documentação

As motos são vendidas com um tal de blue card, que é o documento da moto. Você não precisa passar para o seu nome, pagar impostos, nem nada disso. A única coisa que se passou comigo de “errado” foi que uma vez a polícia nos parou e pediram dinheiro para não apreender a moto, afinal não tínhamos habilitação internacional de moto.

Conheci um outro mochileiro que passou pelo mesmo e ele tinha habilitação internacional, mas mesmo assim a polícia quis dinheiro. É necessário entender a realidade do Vietnã. É um país pobre, onde a corrupção é um problema. Assim que alguns vêm um turista, enxergam dólares com pernas.

Fui parada 2 vezes, a primeira dei algo como 30 dólares (fui pega de surpresa). Na segunda não dei nada, disse que já tinha sido parada antes e que não tinha mais. Falei que era do Brasil – Neymar – Football e aproveitamos o fato dos policiais não falarem bem inglês para sairmos de fininho.

mochilão no Vietnã As motos são o principal meio de transporte para tudo no Vietnã!

Minha dica é andar com notas pequenas (10 ou 20 doláres) e em carteiras alternativas. Caso seja parado, fale que só tem aquilo. Não veja isso como um obstáculo. Se você fosse um vietnamita sem habilitação muito dificilmente teria que pagar qualquer coisa à polícia. Até os ratos tem uma moto no Vietnã e crianças já sabem trocar pneus. Não se sinta mal por estar infringindo a lei porque não existe bem uma “lei”. O que existe é a necessidade de quem te abordar na rua.

Problemas com a moto e agora?

Quando você perceber como as coisas funcionam no Vietnã, ficará descansado em relação ao medo da moto quebrar. Minha moto teve 2 problemas na estrada e tudo se resolveu. Um pneu furado e a outra vez alguma coisa na bateria. Empurramos a moto por uns 15 minutos e já encontramos uma oficininha. Os vietnamitas também são muito prestativos, alguém vai te ajudar!

Quais as cidades que não podem faltar durante meu mochilão no Vietnã?

Em 32 dias eu percorri quase 2.500 km e foi pouco tempo para tantos lugares lindos, desde cavernas, praias e reservas naturais. Mas eu diria que os principais mesmo são:

Essa foi das melhores aventuras que tive no sudeste asiático. Se você procura desafios durante suas viagens e experiências enriquecedoras, já sabe: inclua uma viagem de moto pelo Vietnã na sua lista!

 



Booking.com

Bruna De Mattos

Bruna De Mattos

DreamHost

Acompanhe o Planeta Cativante

Acompanhe o Planeta Cativante pelas redes sociais.