Planeta Cativante

7 dicas para não ser o mala do hostel

Compartilhar um quarto de hostel durante sua viagem pode ser uma das experiências mais interessantes que você terá ao longo da sua trip. O fato de dormir com outros desconhecidos no mesmo quarto pode parecer estranho num primeiro momento, principalmente para os “marinheiros de primeira viagem”. Mas a verdade é que a maioria desses viajantes estão alí por motivos bastante parecidos com seus. E conhecer gente que compartilha os mesmos anseios que você pode ser bastante divertido e útil.

Porém, dividir um dormtório também significa respeitar o espaço do outro…e isso muitas vezes não é claro para todas as pessoas. Por isso, separamos algumas dicas para ajudar você não cometer nenhuma gafe e ficar conhecido como o “mala” do lugar.

1. Seja legal

Isso não significa que você deve virar amigo de todo mundo, mas um simples “oi” ou “bom dia” quebra a barreira inicial da estranheza. Talvez já nesse primeiro contato você encontre um novo colega que irá te acompanhar em um passeio; talvez você perceba que a pessoa que dorme abaixo de você parece antipática. Mas seus roommates terão certeza de que você é uma pessoa educada.

friends
Ser legal é bom e não custa nada. Imagem: Reprodução | Way to Go

2. Respeite os horários de silêncio

Cada hostel possui suas próprias regras sobre os horários de silêncio, porém geralmente é solicitado que o barulho cesse por volta das 22h. Isso significa que as conversas com os colegas de quarto ou o papo com a família pelo Skype devem ser feitas nos espaços coletivos do local, longe do dormitório e em baixo som. Lembre-se que mesmo o som do seu celular ou tablet pode ser bastante desagradável, por isso caso for utilizá-los no quarto coloque-os no modo silencioso. O mesmo vale para luzes acessas: depois desse horário evite acender a luz ao entrar no quarto; melhor contar com a ajuda da iluminação do seu celular para encontrar seus pertences e levá-los até o banheiro mais próximo para se arrumar para dormir.

3. Cada um no seu quadrado

Os dormitórios coletivos costumam ser pequenos, com espaço quase que milimetricamente calculado para cada pessoa. Por isso, não deixe mochilas e pertences espalhados pelo chão do quarto, muito menos em cima da cama que não for a sua. Toalhas de banho, por exemplo, devem ser deixadas para secar nas grades da SUA cama, de preferência em um local que não bloqueie o acesso das pessoas à suas respectivas camas. Perceba que outras pessoas estão compartilhando os mesmos metros quadrados que você e não têm obrigação de lidar com a sua bagunça. Além do mais, deixar suas coisas espalhadas é um jeito fácil de ser vítima de um eventual roubo ou troca de pertences por engano. Simplesmente evite!

Tá tudo errado. Imagem: Reprodução | TripAdvisor

4. Não leve acompanhantes

Parece meio óbvio, mas essa prática além de não ser permitida em hotéis e hostels é super desagradável para o casal e para as pessoas que estão dividindo o quarto contigo. Caso você estiver viajando com seu parceiro ou parceira evite relações muito íntimas, mesmo que o clima for de romance. Nesse caso, vale reservar um quarto privado para curtirem a viagem juntinhos tranquilamente…e sem espectadores.

5. Atenção com as comidinhas

Em mochilões é muito comum a gente comprar lanchinhos e snacks de supermercados para comer durante o dia. Porém, tenha atenção quando levar esse tipo de lanche para o hostel. A maioria dos locais possui cozinhas equipadas e livres aos hóspedes praticamente 24 horas por dia especialmente para você preparar sua comidinha. Por isso, evite levar lanches para comer no quarto, principalmente aqueles com aroma forte, como hamburgueres, kebabs, sanduíches de atum e salgadinhos de queijo. Ser humano nenhum merece descansar num quarto cheirando a comida. Inclusive você.

Importante: a regra “usou, lavou” é fundamental ao utilizar a cozinha. Lembre-se que outras pessoas usufruirão dela depois de você.

A cozinha do hostel também é um ótimo lugar pra conhecer outros viajantes. Imagem: Reprodução | Visit Seydisfjordur

6. O banheiro é de todos

Exceto se você ficar em um quarto privado com banheiro, tenha atenção e respeito às demais pessoas que também utilizam o banheiro compartilhado. Isso significa:

  • jamais furar a fila na hora utilizar o toilette, o chuveiro ou a pia;
  • evitar deixar tudo molhado e bagunçado;
  • não demorar meia hora no banho – deixe os banhos mais longos para o período da tarde, quando há menos pessoas no hostel. E mesmo assim, não exagere!

7.  Lidando com os roncos

Aos viajantes com sono leve, muita atenção: compartilhar um quarto pode ser uma experiência péssima caso você não conseguir dormir com barulho, principalmente aquele vindo dos colegas de quarto (também conhecido como ronco). Pois é, se a gente pensar que, em média, uma a cada oito pessoas ronca, é fácil entender que há grandes chances de haver um roncador dormindo na cama ao seu lado. Por isso, em casos extremos é interessante deixar a recepção avisada sobre sua dificuldade em dormir e talvez garantir uma possível mudança de dormitório. Assim, você evita constrangimentos e stress no meio da noite. De qualquer modo, esteja preparado: protetores auriculares são ótimos aliados das pessoas sensíveis a barulhos.

O cara da cama 72 ficou conhecido com o mala -roncador. Imagem: Reprodução | Huffington Post Travel
Nathalie Bonome

Nathalie Bonome

DreamHost

Acompanhe o Planeta Cativante

Acompanhe o Planeta Cativante pelas redes sociais.