Planeta Cativante

Como planejar um mochilão pela Ásia?

Um mochilão pela Ásia é para aqueles que realmente curtem altas aventuras e que estão interessados em descobrir o desconhecido. A Ásia é o maior dos continentes do mundo, tanto em área como em população, logo vai ser difícil conhecer tudo o que esse continente surreal tem para te oferecer.

Alguns lugares são como ponto de partida para qualquer mochilão pela Ásia, como Tailândia, Malásia e Cingapura. O melhor que você tem a fazer é abrir uma tela do computador com o mapa da Ásia e estudar bem a localização dos países e suas fronteiras, tendo essas informações em mente fica mais fácil para planejar sua viagem.

Existem 2 tipos de mochilão pela Ásia. O primeiro é aquele que o mochileiro não tem muito tempo, 15  a 30 dias onde acaba visitando os principais países do trecho sudeste asiático. E existem aqueles com mais tempo, 2, 3 , 4 meses de viagem.

mochilão pela Ásia
Comida vendida no trem entre Tailândia e Camboja

 

Vamos ver aqui tudo o que você deve considerar em cada um dos tipos de experiência. Assim você pode aproveitar ao máximo seu mochilão pela Ásia. Vamos lá!

Torne-se melhor amigo do Google Maps

Independente se sua viagem é por muito ou pouco tempo, é importantíssimo saber exatamente sua localização para se pensar nos próximos passos. Sem ter o devido conhecimento, você pode planejar alguma coisa que na prática não funciona.

Por isso é necessário que você conheça bem a disposição dos países para facilitar o seu mochilão.  Muitos países bem interessantes fazem fronteira um com o outro, e é relativamente fácil cruzá-los por terra ou de avião.

Por exemplo, na Tailândia, a partir de Banguecoque existe um trem que custa como 4 dólares para te levar até uma cidade na fronteira com o Camboja. Na fronteira você pega um ônibus até Siem Riep, cidade do complexo de templos mais incrível que eu já vi, o Ankgor Wat, tudo isso por uma bagatela de uns 15 doláres.

A capital do Camboja é Phnom Penh e existem opções de viagens de ônibus de lá para Ho Chi Minh, no Vietnã. Outro país maravilhoso, que faz fronteira com Laos, Camboja e China. Entendeu por que vale a pena ser o melhor amigo do Google Maps durante seu mochilão pela Ásia?

Acho que esse é o sonho de consumo de qualquer mochileiro, olhar o mapa e decidir para onde ir, essa sensação é boa demais!!! Aproveite para viver esse sonho enquanto planeja uma das viagens mais inesquecíveis da sua vida!

Definindo onde, quando e quanto…

Depois que você estudou e conheceu bem as fronteiras de cada país é a hora de definir quanto tempo passar em cada lugar. Como fazer essa conta? Eu sei que às vezes (sempre) temos vontade de conhecer o mundo todo de uma vez, mas lembre-se que qualidade é melhor que quantidade. 20 dias em 1 ou 2 países é melhor do que 4 dias em 5 por exemplo, você vai ter conhecido “tudo”, mas no final não vai ter conhecido nada.

Então pense e avalie bem quanto tempo você tem e crie o seu roteiro. Não se esqueça de pesquisar as redondezas das cidades que você deseja ir também. Às vezes você descobre lugares inusitados que te fazem querer ficar mais tempo na mesma região, ao invés de seguir para outro país.

Foi assim que aconteceu comigo em Bali. Eu não queria ficar muitos dias por lá e acabei descobrindo as Ilhas Gilis, daqueles lugares inesperados que aparecem pelo nosso caminho, sabe?

mochilão pela Ásia
Ilhas Gilis – Indonésia

E os vistos para esses lugares?

Você deve estar se perguntando sobre como conseguir visto para esses lugares todos, né? Pesquise bem forúns e blogs de viagem, mas a maioria desses países tem visto on arrival (na chegada pelo aeroporto ou fronteira) ou consulados nos países vizinhos.

Por exemplo, até 1 mês de turismo na Indonésia não precisa de visto, ao chegar no país você receberá um carimbo no passaporte dizendo que deve sair do país em no máximo 30 dias.

No Camboja existem diversos lugares que emitem o visto para o Vietnã, é como se fosse um despachante. Viajar pela Ásia não é esse bicho de sete cabeças que muita gente pensa.

Aprenda a pilotar uma moto

Um mochilão pela Ásia não está completo se você não pilotar uma moto. Se você não sabe ainda, trate de aprender ou então deixe para aprender lá. É bom deixar claro que eu nunca (NUNCA) pilotei uma moto no Brasil. Em compensação, cruzei o Vietnã e Bali (Indonésia) de norte a sul de moto e estou aqui para contar essa história, então você também consegue!

Em muitos países da Ásia as motos são o principal meio de transporte. Se você não decidir comprar uma, poderá alugar facilmente. Viajar de moto te dará muito mais liberdade e será mais barato que passeios em grupos.

Viagem curta?

Se você não tem um calendário flexível e um longo período de tempo para uma aventura pela Ásia é melhor planejar sua viagem estrategicamente, assim você economiza tempo e dinheiro.

Para quem está no Brasil, as passagens para Tailândia costumam ser as mais baratas. Por isso, considere com carinho começar seu roteiro por lá. Dependendo do ponto de partida na Europa, é possível encontrar voos em conta voando para Malásia ou Índia também.

Agora se você já estiver lá do outro lado do globo, na Austrália por exemplo, passagens para Indonésia ou Cingapura não costumam ser muito caras.

mochilão pela Ásia
Coisas que a gente só encontra na Ásia

 

Não se esqueça de pesquisar bem cada país e ter em mente não programar os deslocamentos em curtos espaços de tempo. Não se esqueça que você está em um mochilão pela Ásia, muita coisa é diferente e imprevistos VÃO acontecer!

Distancias curtas podem se tornar uma grande aventura entre tuk tuk, trem, balsa e mototaxi, por isso, tente planejar os “imprevistos” deixando o seu roteiro com uma sobrinha de tempo.

Considere também voar entre uma cidade e outra, assim você economiza tempo e tem mais segurança em relação a horários e cronogramas. A Air Asia tem ótimos preços para diversos trechos da Ásia, vale a pena checar!

Viagem longa?

Todas as dicas que já falamos aqui também são válidas para viagens de longo prazo. Um boa diferença é que mais flexibilidade de tempo te possibilita cruzar todas as fronteiras por terra e mar, o que por si só já é uma aventura. Sem contar que você terá a oportunidade de manter um contato muito mais profundo com cada região.

Viajar alguns dias pela Ásia já é algo marcante, por meses então torna-se uma experiência extremamente enriquecedora. Passei quase 6 meses mochilando pelo sudeste asiático e quando voltei para a “civilização” me senti outra pessoa.

Você percebe como sua vida é fácil. Valoriza a riqueza de coisas simples como um chuveiro com água quente e banheiro com papel higiênico. Liberdade religiosa, organização no trânsito e tantas outras coisas ganham outro significado. Só indo e vivendo de perto para saber como é… Boa viagem!

Bruna De Mattos

Bruna De Mattos

DreamHost

Acompanhe o Planeta Cativante

Acompanhe o Planeta Cativante pelas redes sociais.